Página Inicial Notícia

CULTURA 22/11/2017 Projeto "Quem Conta um Conto Aumenta Franco" é lançado na Biblioteca Municipal

Projeto

Um projeto ousado de contar histórias de Franco da Rocha, por meio de relatos dos próprios franco-rochenses. Foi assim que começou a tomar forma o "Quem Conta um Conto Aumenta Franco", do Programa Franco Memória, lançado na tarde desta quarta-feira (22), em evento realizado na Biblioteca Municipal Caio Graco da Silva Prado.

Para acompanhar a atividade, integrantes do Centro de Atenção Psicossocial (CAPS), alguns alunos da E.E Benedito Fagundes Marques (Befama), além de membros da Secretaria de Cultura, Esporte e Lazer, entre outros servidores, acompanharam o lançamento do projeto. Confira imagens

A secretária de Cultura, Esporte e Lazer, Taiana Garcia, comentou sobre o trabalho que vem ganhando forma, força e que colhe diversos relatos de franco-rochenses sobre situações da cidade e do cotidiano aqui vividos. “Um projeto que visa, por meio da contação de história num Gibi, relatar um pouco mais dos causos da cidade. Uma história é sempre feita por memórias afetivas, narrativas que avós contaram, que vizinhos descreveram, não sendo possível fazer uma identidade linear. Ela só é composta por memórias”.

O prefeito Kiko Celeguim, acompanhado do vice-prefeito Dr. Nivaldo, também participou da atividade e falou sobre o passo dado na cultura franco-rochense. “É uma grande ideia para o conjunto da cidade. Franco da Rocha tem bastante história e isso é bom para que ela seja contada”.

Ainda com a palavra, Kiko exaltou as pessoas que trabalharam para que o projeto pudesse andar. “Parabéns à equipe e todos os envolvidos. Começamos a criar, a partir dessa primeira história, outras alternativas e mais páginas e páginas, livros e mais livros a respeito da nossa cidade, da nossa gente”.

Atrações no lançamento

Com o uso do microfone e suas técnicas, o poeta André Arruda deu um show apresentando o primeiro gibi fruto do projeto, “O Menino e a Bicleta, uma saga”. Ele contou sobre o menino esquecido, personagem principal, do conto feito pelo ilustre Ranulfo Faria, que tirou várias gargalhadas dos presentes.

Também cantou uma música que fazia alusão sobre “o que seria daqui se não fosse o Juquery” e a música falava dos bairros, das pessoas, dos comércios que talvez não existiriam.

Ao final da atividade, o homenageado Ranulfo deu um show, voz e violão, cantando diversas músicas aos presentes, marcando o começo de muitos e muitos contos.

Além dos dois, o artista franco-rochense Fabio Campanhola também foi homenageado durante a atividade.

Os vereadores Pablo Cunha e Neiva Hernandez participaram da atividade.

Conte seu conto

Um membro da Secretaria de Cultura, Esporte e Lazer estará todas às sextas-feiras, às 10h e às 14h, na Biblioteca Municipal, para contar as histórias desse projeto para a população. Também será possível retirar um exemplar do gibi nesses horários.

Alunos da rede municipal também vão participar desse momento marcante para o município.

(Texto: Ewerton Geniseli - Foto: Orlando Junior)