Página Inicial Notícia

DESENVOLVIMENTO SOCIAL 22/12/2017 Projeto Juquery Art Vila reúne lembranças nostálgicas em feirinha que reforça as relações familiares

Projeto Juquery Art Vila reúne lembranças nostálgicas em feirinha que reforça as relações familiares

O projeto “Juquery Art Vila”, que compõe um dos eixos do Programa Municipal de Fomento à Economia Popular e Solidária nasceu das vontades e sonhos da Secretaria de Assistência e Desenvolvimento Social, junto com o Fundo Social de Solidariedade, tendo seu início na última sexta-feira (15).

A feira que acontece na Praça Benedito Batista de Oliveira às sextas, sábados e domingos conta com artesanatos variados, gastronomia, bebidas, produtos orgânicos e muita cultura.

Além disso, uma das grandes emoções do recinto feiral foi a oportunidade de espaços para expressão da cultura e artistas locais, por meio de sarais e atividades musicais, como a apresentação da oficina de percussão, que animou o público no primeiro dia.

No local, era perceptível a ideia de trazer lembranças do Juquery, como comentou a coordenadora do projeto, Luciane Mosca. “A proposta homenageia a importante história do Juquery, para reafirmar o processo histórico em que Franco da Rocha se desenvolveu”.

Ela também comentou sobre a solidariedade envolvida na construção desse trabalho. “Foi produzido com muitas mãos, na esperança de dias mais coloridos, com mais lazer, justiça social e econômica para todos os artistas, artesãos e pequenos empreendedores da cidade”, afirmou Mosca.

A secretária de Assistência e Desenvolvimento Social, Ana Maria, explicou sobre o novo espaço de comercialização, que fica na praça em frente a EMEB Roberto Meconi. “Os grupos de empreendedores solidários fizeram as oficinas de capacitação e participaram do que chamamos de incubação, que é o espaço onde as pessoas aprendem como fazer gestão de negócio”.

Horário da feirinha

Sexta-feira
Horário: das 18h às 22h

Sábados
Horário: 10h às 22h

Domingos
Horário: 16h às 22h

Economia Solidária

O objetivo da Economia Solidária é apontar para uma nova lógica de desenvolvimento social, econômico e cultural, onde todos têm igualdade de escolhas e decisões através da gestão democrática e coletiva dos empreendimentos solidários.

Conta com diversas ações que são reconhecidas por serem práticas econômicas e sociais, como por exemplo os clubes de trocas, redes de cooperação, associações, cooperativas, finanças solidárias e moedas sociais.

(Texto: Gabriella Oliveira - Foto: Thais Silva)