Página Inicial Notícia

SAÚDE 17/01/2022 Mesmo com aumento de 260% nos casos de Covid-19, Franco da Rocha registra baixa taxa de internação

Mesmo com aumento de 260% nos casos de Covid-19, Franco da Rocha registra baixa taxa de internação

O início de 2022 está sendo marcado pela nova alta nos números de contaminação por Covid-19 em todo o Brasil. A chegada da nova variante da doença ao país, a Ômicron, acendeu o sinal de alerta por ser mais contagiosa e trazer grandes riscos aos não vacinados.

Em Franco da Rocha, os números deram um salto de 260%, comparando todo o mês de dezembro e os primeiros nove dias de janeiro. Segundo a Secretaria Municipal de Saúde, dezembro registrou 185 munícipes positivos para Covid-19, enquanto janeiro, em pouco mais de uma semana, já registra 682 contaminados.

Thaís Marquês, secretária de Saúde, explica que a chegada da nova variante Ômicron ficou evidente após o repentino aumento na primeira semana de janeiro.
“Quando os números passaram a crescer rapidamente no estado de São Paulo, e também em nossa região, tínhamos a certeza que seria a nova variante. A partir de então, reforçamos nosso atendimento no Hospital de Campanha anexo à UPA24h, porém, felizmente temos pouquíssimos casos graves graças à vacina”, ressaltou
Thaís.

Apesar do salto considerável, felizmente Franco da Rocha não sofre com o colapso do sistema de saúde municipal, somando apenas seis internados. Número bem menor do que os registrados na segunda onda, isso devido à alta porcentagem de mais de 93% da população franco-rochense estar com, pelo menos, uma dose da vacina, essencial para evitar casos graves e óbitos pela Covid-19.

A gripe H3N2 também vem contaminando muitas pessoas e por seus sintomas serem parecidos com os da Covid-19, a procura por atendimento no Hospital de Campanha consequentemente teve grande aumento. O atendimento foi reforçado com uma equipe de 34 profissionais de saúde trabalhando 24 horas por dia para melhor atender a população.

Logo depois de feita a testagem, pessoas com o resultado positivo para Covid-19 são separados dos demais e ambos os grupos recebem as orientações necessárias pelos médicos.

Vale ressaltar que, para a taxa de internação seguir baixa, é fundamental continuar respeitando as medidas de proteção com máscara e higienização, além de, principalmente, estar em dia com a imunização contra a Covid-19. Quem estiver com a carteira de vacinação desatualizada, procure a unidade de saúde mais próxima de sua casa e vacine-se.


Texto: Jorge Henrique Ramos - Foto: