Página Inicial Notícia

SEGURANÇA PÚBLICA 28/03/2022 Franco da Rocha lança Patrulha Maria da Penha para atender mulheres vítimas de violência

Franco da Rocha lança Patrulha Maria da Penha para atender mulheres vítimas de violência

Franco da Rocha lançou na última sexta-feira (25), importantes ferramentas de reforço no combate à violência contra as mulheres: a Patrulha Maria da Penha, programa que acompanhará mulheres que possuem medida protetiva, e a Cartilha de Orientações, Prevenção e Assistência às Vítimas de Violência, que estabelece um fluxo de atendimento no âmbito municipal preparado para oferecer acolhimento e proteção para mulher em situação de violência.

Veja fotos do evento.

A cerimônia de lançamento aconteceu na Casa de Cultura Marielle Franco, como parte da programação "Por elas, Pra elas", que inclui uma série de atividades voltadas ao público feminino em homenagem ao mês da mulher.

O evento reuniu autoridades e servidores municipais, entre eles a vice-prefeita Lorena Oliveira; a secretária de Saúde, Thais Marquês; a secretária adjunta de Assistência Social, Iara Coqueiro; o secretário de Segurança Pública, Dorival José da Silva; o comandante da Guarda Civil Municipal (GCM) Elias Domingos; a presidente do Conselho Municipal dos Direitos da Mulher, Talita Greco; e a delegada responsável pela Delegacia da Mulher de Francisco Morato, Francine Ribeiro.

A Patrulha Maria da Penha atuará com a disponibilização do aplicativo SOS Mulher, que é integrado ao sistema de segurança da Guarda Municipal. O software conta com um sistema de localização por satélite e um botão de pânico que, ao ser acionado, direcionará uma viatura para fazer o atendimento da mulher em situação de violência.


Disponível para mulheres que possuem medida protetiva, que são ordens judiciais concedidas com a finalidade de proteger mulheres em situação de risco, perigo ou vulnerabilidade, o aplicativo pode ser baixado, por enquanto, para o sistema Android e para utilizar, a mulher precisa realizar um cadastro, feito na sede da Guarda Municipal ou no Núcleo de Prevenção e Assistência às Vítimas de Violência (NUPAVV).

“O aplicativo vai reduzir o tempo de atendimento a essas mulheres e, desta forma, nós teremos a tecnologia atuando para salvar a vida e garantir a segurança delas”, pontuou o comandante Elias Domingos.

A vice-prefeita Lorena Oliveira e a secretária de Saúde, Thaís Marquês, explicaram a importância da Cartilha de Orientações, Prevenção e Assistência às Vítimas de Violência, que visa orientar o atendimento à mulher vítima de violência, garantindo segurança e acolhimento. O fluxo de atendimento inclui uma rede de proteção que interliga segurança pública, assistência social, por meio do Centro de Referência em Assistência Social (Cras) e Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas), além dos serviços de saúde, com a Unidade de Pronto Atendimento (Upa 24h) e o Núcleo de Prevenção e Assistência às Vítimas de Violência.


“Toda a sociedade precisa se mobilizar para a redução dos índices de violência contra a mulher, por isso, é tão importante a integração de todos os setores da administração municipal em torno dessa causa", declarou Lorena.


Texto: Luana Nascimento - Foto: Orlando Junior