Golaço para a inclusão: I Jogo Festivo para Amputados lança nova modalidade esportiva oferecida pela Prefeitura

O I Jogo Festivo para Amputados foi realizado no último domingo (28), em Franco da Rocha, no campo do parque municipal Benedito Bueno de Morais, em uma disputa entre o time da casa e os Leões RBC, de Caieiras. A partida marcou o lançamento da nova modalidade disponibilizada gratuitamente pela Secretaria de Esportes, marcando um golaço para a inclusão de pessoas com deficiência no esporte.

Veja fotos do evento.

Antes da partida, o público assistiu a uma apresentação da equipe de ginástica rítmica, comandada pela professora Dani Oliveira, e na torcida estavam os familiares dos jogadores, a vice-prefeita Lorena Oliveira, a secretária adjunta de Esportes Ireide Santos, o deputado Kiko Celeguim e a equipe da pasta.

Lorena Oliveira comemorou o início da modalidade no município. “É uma alegria imensa ver a inclusão acontecendo na prática aqui na nossa cidade, graças ao trabalho dos nossos profissionais do esporte. Juntos, estamos construindo uma sociedade mais inclusiva e mais justa”, declarou a vice-prefeita.

Com uma disputa acirrada, o time de Franco da Rocha venceu a partida por 2×1, e ao lado da aluna Vitória, que pratica balé pela Secretaria de Esportes, a vice-prefeita entregou as medalhas e troféus aos dois times.

Cleiton Martins, autor de um dos gols pelo time de Franco da Rocha, que atua no Corinthians e na Seleção Brasileira de Futebol de Amputados, disputou a partida defendendo a equipe de Franco da Rocha. Ele contou que está na modalidade há oito anos e diz que chegar à seleção foi o ápice de sua carreira. “Minha amputação ocorreu devido a um acidente de moto. Como é o que amo fazer, eu passei a jogava futsal com o uso da prótese entre pessoas andantes (pessoas não amputadas), aí fui procurar e encontrei o time de amputados do Corinthians e sigo atuando há oito anos, dois deles na Seleção Brasileira, que eu considero o ápice da minha carreira”, detalhou Cleiton.

Futebol para amputados

A modalidade, que vem crescendo no meio esportivo, é uma variação do futebol convencional. Para participar, é necessário ser amputado ou ter um membro com restrição significativa em suas funções, seja por questões congênitas (má formação) ou adquiridas (acidentes ou doenças ao longo da vida) no membro inferior, no caso de jogador de linha, ou de algum membro superior, no caso do goleiro. Os jogadores de linha necessitam usar muletas para um efetivo deslocamento em quadra. Os goleiros só podem jogar com um braço.

Os interessados em participar do time da cidade, podem procurar os treinos que acontecem aos sábados, das 9h às 11h, no campo do parque municipal.

Texto e foto: Luana Nascimento


Publicada em
Desenvolvido por CIJUN
ACOMPANHE O BOLETIM DA DENGUE