Inaugurada sirene de alerta para temporais e deslizamentos em Franco da Rocha

O equipamento, instalado na rua Alexandre Magno, emite avisos sonoros aos moradores com alerta sobre a necessidade de deixarem suas casas para garantia da segurança e da vida

Franco da Rocha inaugurou no último sábado (24), a sirene de alerta para temporais, na rua Alexandre Magno, no bairro Jardim dos Reis. O aparelho emite sinais de alerta para os moradores em caso de chuvas fortes e risco de deslizamento de terra.

O município foi selecionado pelo Governo do Estado, junto às cidades de São Sebastião e Guarujá, para receber o equipamento, uma vez que a área escolhida para a instalação é suscetível a escorregamentos de terra e abriga cerca de 90 residências com mais de 500 moradores.

Clique para ver as fotos da inauguração.

Estiveram presentes na inauguração moradores do bairro, o prefeito Dr. Nivaldo, a vice-prefeita Lorena Oliveira, o chefe de gabinete Brandino Celeguim, o diretor da divisão de prevenção e preparação da Defesa Civil do Estado de São Paulo, Major Vagner, os deputados federal e estadual Kiko Celeguim e Maurici, além de membros da equipe de Defesa Civil municipal e estadual, vereadores e servidores da prefeitura.

Cerimônia de inauguração do equipamento

Falando aos moradores, o prefeito Dr. Nivaldo destacou que a sirene é mais um dispositivo de proteção à vida, uma vez que o bairro é próximo à rua São Carlos, local onde ocorreu a tragédia do deslizamento de terra que vitimou 18 pessoas há dois anos.

“Esse é mais um dispositivo criado para salvar vidas e diminuir o impacto das chuvas no no nosso município e até mesmo o cuidado e disseminação de informação sobre a importância da sirene, que esperamos que não precise ser acionada, depende da participação dos moradores daqui”.

Além da instalação da sirene de alerta, a Defesa Civil Municipal tem realizado oficinas de prevenção de risco junto aos moradores do bairro onde foi criado ainda um Núcleo de Proteção e Defesa Civil (Nupdec).

O prefeito Dr. Nivaldo também citou o andamento de outras obras de contenção de enchentes na cidade, como os piscinões EU-08, EU-09, no Ribeirão Eusébio e o TG-09, no Córrego Tapera Grande, cuja construção deve iniciar nas próximas semanas.

Acionamento da sirene de alerta

Durante o evento, o tenente Roncatto e a assessora de gestão da Defesa Civil Municipal, Samantha Zduniak fizeram um simulado dos toques da sirene, explicando rotas de fuga, ponto de encontro, local do acolhimento provisório, entre outras necessidades em caso de acionamento do equipamento.

Senhor José Barbosa dos Santos fazendo o acionamento da sirene durante o simulado da Defesa Civil

Quando acionada, os toques da sirene são alternados com mensagens de voz com orientações de alerta para os moradores sobre a possibilidade de chuva moderada a forte na região, riscos de alagamento, necessidade de saída para um local seguro e pontos de encontro e retorno à normalidade com a possibilidade de os moradores voltarem às suas casas.

O morador José Barbosa dos Santos simulou o acionamento manual do equipamento com a ajuda dos técnicos da Defesa Civil. Segundo ele, que lamenta a tragédia ocorrida na rua São Carlos, a sirene representa a segurança para os moradores “A gente sempre espera que não vai precisar sair, mas como já vivemos uma tragédia aqui, é importante saber a hora certa para salvar a nossa vida e a vida da nossa família”, relatou.

Texto e foto: Luana Nascimento


Publicada em • Leia mais sobre |
Desenvolvido por CIJUN
ACOMPANHE O BOLETIM DA DENGUE
Atendimentos | 21 de maio
Por motivo de treinamento aos servidores municipais, o atendimento ao publico sofrerá alterações no setor de Dívida Ativa e Protocolo, com atendimento até 12h30.