Atleta franco-rochense, João Odoni brilha no Torneio Luvas de Ouro de 2024

Aos 19 anos, João Odoni já conquistou ótimas colocações em três competições de Boxe pela capital paulista.

Entre tantas modalidades esportivas oferecidas pela Secretaria de Esporte do município, o boxe tem mostrado a cada dia o seu avanço. A arte marcial, que atualmente atende em média 78 alunos na cidade, virou referência na região. 

No início deste mês (4), foi realizada a final do Torneio Luvas de Ouro de 2024, competição sob gestão da Associação Brasileira de Lutas Organizadas (ABOL), em parceria com a Federação Paulista de boxe (FPB), em que Franco da Rocha foi campeão de uma das categorias. 

O troféu foi conquistado por João Odoni, nome já conhecido pelos amantes das artes marciais da cidade que acompanham o desenvolvimento do atleta a cada dia junto às suas recentes vitórias.

Sob os ensinamentos do professor da modalidade na cidade, Douglas Gabriel, o Dodô, João conquistou a primeira colocação na disputa dos 51 quilos pela competição, em que saiu na frente nos três rounds disputados.

Há um ano e cinco meses, Odoni tem frequentado as aulas de boxe e, aos 19 anos, coleciona participações em fortes torneios e troféus pela modalidade, como o cinturão pelo 21º Campeonato de Boxe para Alunos Tony Boxe de 2023 e a terceira colocação no torneio Forja de Campeões.

Segundo o jovem, o Luvas de Ouro teve algumas diferenças dos demais campeonatos que participou e quando surgiu a oportunidade, aceitou sem hesitar. “Esse torneio foi um pouco difícil, pois os adversários já tinham experiência de luta, principalmente a da semifinal com um adversário resistente. É um torneio que voltou agora, então quando meu treinador perguntou se eu queria lutar, aceitei logo de primeira”, acrescentou.

Odoni explicou que apesar das diferenças de um torneio para o outro, o dia a dia de treinamento segue um formato padrão, sempre com alta intensidade. E, ainda depois dos treinos, antes mesmo de entrar no ringue, o jovem trabalha sua mente como forma de concentração. 

“Lembro das pessoas que estão torcendo por mim, acreditando e confiando, isso me deixa focado na luta. É uma motivação de toda equipe que vem tanto dos atletas quanto do meu treinador, o Dodô, que nos motiva sempre antes de subir no ringue.”

Ainda no início na carreira de atleta, Odoni compartilhou ter sonhos já moldados para o seu futuro. “Pretendo ser Campeão Brasileiro e chegar à seleção. Quero poder motivar as crianças a seguir seu sonho, ser uma referência para eles”.

João apontou que além dos conhecimentos sobre a arte marcial, o boxe trouxe novos aprendizados para sua vida pessoal. “Me fez ser uma pessoa mais comunicativa com quem não conheço e melhorou a minha autoconfiança, pois você sabe que tem pessoas torcendo por você”. E o que não falta na vida do atleta é incentivo.

“Odoni”, sobrenome já conhecido, simboliza a união de uma família que preza pela prática esportiva. Fernanda, irmã de João, está moldando sua carreira pelo futsal e defende atualmente o Esporte Clube Taboão/Magnus. Na geração mais nova, Nicolas Teles, de 11 anos, pretende seguir os mesmos passos do tio João no boxe.

“Ter uma pessoa da família que também quer seguir nesse meio te motiva. É sempre uma ajuda a mais”, comentou João.

Texto: Lívia H. Magalhães – Fotos: Equipe Secretaria de Esporte


Publicada em • Leia mais sobre |
Desenvolvido por CIJUN
ACOMPANHE O BOLETIM DA DENGUE